Responsabilidade
socioambiental

Os negócios da FS são conectados a uma nova energia

Agregamos benefícios socioambientais à cadeia produtiva de biocombustíveis e ampliamos a contribuição nacional para o esforço global de combate às mudanças climáticas, aumentando a oferta de fontes energéticas renováveis.

A gestão dos aspectos ambientais em nossas operações diretas é complementada pela atuação proativa e pela formação de parcerias com os fornecedores e clientes, o que promove a ampliação dos impactos positivos em toda a cadeia produtiva. Essa forma de atuação é direcionada pela Política de Responsabilidade Socioambiental na Cadeia de Fornecedores e Vendas, com diretrizes para a avaliação e o monitoramento dos impactos socioambientais no agronegócio.

Responsabilidade na cadeia de valor

Nosso compromisso com a sustentabilidade abrange a construção de relações éticas e responsáveis com fornecedores e clientes que atuam no agronegócio. Além de aspectos específicos de gestão socioambiental, exigimos de fornecedores e clientes o pleno alinhamento aos nossos valores corporativos e ao nosso Código de Ética e Conduta, além do respeito integral aos direitos humanos, inclusive com o compromisso de ações para o combate ao trabalho infantil e ao trabalho forçado.

Economia circular

Estamos focados em promover o desenvolvimento econômico com um melhor uso de recursos naturais, por meio da otimização de processos, reutilização de água e efluentes e reciclagem de materiais.

Água e efluentes

Realizamos a captação de água subterrânea para a utilização nas torres de resfriamento e nas caldeiras, além do abastecimento dos escritórios. Possuímos poços artesianos com outorgas emitidas pelo órgão estadual responsável nas unidades Lucas do Rio Verde e Sorriso. Os volumes captados são monitorados e amostras da água dos poços são analisadas conforme as regulamentações aplicáveis, com periodicidades que variam de mensais a anuais, de acordo com as respectivas normas.

Nosso objetivo é seguir desenvolvendo inovações e investindo em soluções que aprimorem nossa performance ambiental. Nossas indústrias já possuem sistemas de circuito fechado, que reaproveitam a água no processo produtivo e seu aperfeiçoamento, inclusive, pode promover a redução das captações.

Nossos efluentes são essencialmente domésticos e provenientes de descargas das caldeiras e torres de resfriamento

Resíduos

Nosso processo produtivo não provoca a geração significativa de resíduos. Nossa tecnologia de remoção de fibras permite a utilização integral dos grãos de milho para a produção de etanol e de produtos de nutrição animal (DDGs e óleo de milho).

As cinzas geradas pela queima de biomassa são o principal material a ser descartado. Após passar por processo de compostagem, esse tipo de resíduo tem alto potencial de reutilização pelo agronegócio, pois possui nutrientes que contribuem para a fertilização do solo, podendo substituir parte de insumos provenientes de fontes minerais.

Outros tipos de resíduos gerados em nossas atividades – como embalagens plásticas, de metal e de papel – são destinados para a reciclagem. Toda a destinação é feita por empresas devidamente licenciadas e acompanhada mensalmente pelo recebimento de certificados de destinação ou reciclagem dos materiais.

Educação e desenvolvimento de nossas comunidades

A expansão da nossa companhia com a implementação de novas indústrias no interior do estado de Mato Grosso gera impactos sociais positivos. A abertura de novos postos de trabalho diretos e indiretos contribui para dinamizar a economia local e criar oportunidades de desenvolvimento local.

Capacita FS

Temos o objetivo de ampliar a empregabilidade local, para isso desenvolvemos um projeto de capacitação profissional para o setor do etanol de milho focado em operações industriais e técnicas, como a manutenção de máquinas e equipamentos.

O Capacita FS, cria oportunidades para as comunidades locais, gerando renda para os municípios onde atuamos. O setor de etanol de milho está em expansão em Mato Grosso, inclusive com a instalação de outras empresas. Assim, o projeto permite a inserção dessas pessoas em um novo segmento profissional, conectado à realidade da agroindústria local.